Dicas: Quem é mais atingido pela artrite reumatóide?

Posted on

Grosso modo, podemos definir a artrose como uma doença que provoca degeneração da articulação, enquanto que artrite é uma doença que provoca inflamação da articulação.

Existem várias doenças que podem cursar com artrites, entre elas podemos citar: Chamamos de poliartrite quando 4 ou mais articulações encontram-se inflamadas ao mesmo tempo. Ela pode acometer qualquer articulação que tenha cartilagem, porém, na maioria dos casos a doença ataca as articulações das mãos, joelho, quadril e coluna. A artrite reumatóide é uma doença que acomete mais os indivíduos do sexo feminino (de 3 a 5 vezes mais do que os do sexo masculino). Para se fazer o diagnóstico de artrite reumatóide é necessário que estejam presentes quatro ou mais dos seguintes critérios. As artrites inflamatórias mais comuns são a artrite reumatóide, a espondilite anquilosante e a artrite associada à psoríase. Contudo, no caso da artrite reumatóide, 75% dos pacientes afectados são do género feminino e ocorre mais frequentemente entre ao 25 e os 50 anos. Muitas pessoas com artrite inflamatória não apresentam quaisquer sinais de doença. Os medicamentos mais utilizados no tratamento das artrites inflamatórias são aqueles que reduzem a inflamação e o inchaço e que previnem ou minimizam a progressão da própria doença. Dentre as doenças do tecido conjuntivo estão a Artrite Reumatóide, Lupus Eritematoso Sistêmico, Esclerose Progressiva Sistêmica, Dermatopoliomiosite, Síndrome de Sjoegren e Espondilite Anquilosante, dentre outras.

Artrite canina: entenda a doença, sintomas, diagnóstico e tratamento. Saiba como a fisioterapia veterinária é importantíssima na recuperação da artrite canina

  • Boca seca diariamente por mais de três meses;
  • Glândulas salivares recorrente ou persistentemente inchadas quando adulto;
  • Beber líquidos freqüentemente para facilitar a ingestão de alimentos secos.

A artrite é uma doença mais comum do que se possa imaginar e atinge mais de 46 milhões de norte-americanos.

Existem mais de 200 tipos diferentes de artrite, incluindo doenças menos conhecidas como a doença de Kawasaki e a síndrome de Sweet. A artrite na coluna é uma avaria mecânica da cartilagem entre as facetas articulares intervertebrais na porção posterior da coluna e uma das causas mais comuns da dor nas costas. É uma doença autoimune que causa inflamação crônica nas articulações e pode envolver outros tecidos ou órgãos. Portanto, quando a artrite reumatoide irrompe, os sintomas podem incluir fadiga, dores musculares e articulares, e rigidez, novamente sendo mais notáveis pela manhã e após períodos de inatividade. Com osteoporose, particularmente mais comum em mulheres pós-menopausa, a perda mineral (cálcio) pode enfraquecer os ossos em várias partes do corpo, em especial nos quadris e na coluna. Isso pode prevenir danos que em última instância podem trazer sequelas, e reduz o risco de outros problemas relacionados com inflamação crônica, como doenças cardíacas. A dor e a rigidez causada pela artrite podem limitar em algumas atividades diárias. ​ O tabagismo pode piorar os sintomas da doença e tornar o tratamento mais difícil. Além disso, também alguns doentes com artrite reumatóide, espondilite anquilosante e, de uma maneira geral, com doenças reumáticas inflamatórias e crónicas, em fase de agudização, pioram na praia.

Artrite Reumatóide, Espondilite Anquilosante, Artrite Psoriática, Artrite Idiopática Juvenil Poliarticular e Psoríase em Placas

  • Artrites infecciosas
  • Osteomielite
  • Artrite Reativa
  • Febre Reumática
  • Doença de Lyme

Enquanto a psoríase de pele é uma doença que afeta de 1 a 2% da população mundial, a artrite psoriásica afeta apenas 5% dos pacientes com psoríase.

Nos      pacientes com  doença  inflamatória intestinal, apresentações reumatológicas podem ser encontradas na forma de artrite periférica e espondilite. A artrite periférica aparece entre 9 a 20% dos pacientes com doença inflamatória intestinal, sendo mais comum em pacientes com doença de Crohn do que nos pacientes com retocolite ulcerativa. A espondilite anquilosante é desencadeada por um processo infl amatório mais lento quando comparada à artrite reumatoide. Bem, espondilite se refere à artrite — inflamação nas articulações — na coluna vertebral, enquanto anquilosante remete à ausência de movimento, principal consequência da progressão da doença. Por se tratar de uma doença sistêmica, a espondilite anquilosante acomete, também, outros órgãos e tecidos além da coluna vertebral. A pele também pode ser acometida pelas inflamações da EA, sendo que o mais comum é na forma de psoríase. Existem também evidências de que a doença é mais comum em pessoas brancas (caucasianas) e dentro de certas famílias. Hoje em dia, acredita-se que os principais fatores de risco para espondilite anquilosante são: Assim como qualquer doença autoimune, os sintomas podem variar muito de pessoa para pessoa. Alguns pacientes também podem acabar sofrendo de psoríase, uma doença inflamatória da pele caracterizada por lesões avermelhadas com escamas secas e espessas, acompanhadas de coceira.

Artrite Reumatóide Juvenil(Artrite Juvenil Crônica; Artritis Juvenil Idiopática; Doença de Still de Início Juvenil)

  • Osteoporose
  • Osteomalácea
  • Doença de Paget
  • HiperparatireoidismoM

No entanto, quando há alterações, isso pode significar que há um processo inflamatório, embora não tenha como se ter certeza de qual doença se trata.

Vale lembrar que o HLA-B27 é mais comum em pacientes brancos com EA e pacientes negros ou orientais podem não ter o gene, mas sofrer com a doença mesmo assim. Além do tratamento medicamentoso, o paciente pode fazer: Existem dois tipos de terapia que trabalham juntas para manter o paciente o mais independente possível: a fisioterapia e a terapia ocupacional. Com isso, é comum que pacientes com a doença sofram também de uveíte (inflamação nos olhos) e colite (inflamação no intestino). Algumas dicas são: Enquanto os exercícios vão te ajudar a preservar a mobilidade na medida do possível, manter uma boa postura também preserva uma coluna saudável por mais tempo. Dependendo da progressão da doença, pode haver dificuldade da mãe em manter seu centro de gravidade, em especial quando já há rigidez na coluna vertebral. Abaixo estão descritas apenas algumas das mais comuns: Nestes casos, as articulações mais comumente envolvidas são semelhantes as da artrite reumatoide. Se você tem inflamação da artrite, as células vermelhas do sangue se aglomeram e caem mais rapidamente. A artrite reumatóide é uma doença autoimune, reumática assim como a espondilite anquilosante (EA) é de difícil diagnóstico devido a semelhança entre várias outras. Outras espondiloartropatias incluem a doença de Crohn, artrite reativa, e artrite psoriásica.

Como a artrite reumatóide, espondilite anquilosante é uma doença invisível que destrói vidas, modifica todo o curso de uma vida, pela dor crônica, deficiência, e os tratamentos médicos necessários.

Caso esteja presente, além da dor, um ou mais dos três sinais - calor, rubor e aumento de volume – fala-se em artrite (ite: inflamação), que significa inflamação da articulação. Exemplos: osteoartrite (ou osteoartrose, doença caracterizada pela degeneração da cartilagem articular), espondiloartropatias(doenças que afetam as vértebras, como a espondilite anquilosante e a artrite psoriática). Eu tive minha condição, desde que eu tinha 15 anos Artrite é uma doença que afeta as articulações em seu corpo. A Artrite Reumatóide (AR) é uma doença crónica, inflamatória, auto-imune que se caracteriza pela Trata-se de uma doença reumática inflamatória, relativamente comum, e que afeta maioritariamente pessoas com mais de 50 anos de idade. A espondilite anquilosante é uma forma de artrite caracterizada pela inflamação crónica da coluna vertebral e articulações sacroilíacas. A doença extra-articular acomete principalmente os olhos, chegando a 40% dos pacientes e mais frequente naqueles HLA-B27 positivo. Os pacientes com doença axial podem ser incentivados a realizarem fisioterapia durante toda a vida para manter a postura e evitar a ocorrência de deformidade de evolução lenta. Outras lesões extracelulares da doença reumatóide podem ocorrer nos componentes do tecido conjuntivo do sistema cardiovascular, do sistema reticuloendotelial e mesmo do sistema respiratório. 2.3 Incidência A artrite reumatóide é relativamente comum; levantamentos têm revelado que aproximadamente 1,5% da população adulta de países de clima temperado sofre dessa doença. As articulações periféricas, especialmente as mãos, são os locais mais freqüentes de comprometimento inicial pela artrite reumatóide, e a distribuição em membros pares tende a ser simétrica. A pessoa deprimida e denominada pela ansiedade, que tende a manifestar sentimentos de hostilidade e agressão, parecia mais propensa a desenvolver a artrite reumatóide do que uma pessoa normal. A doença normalmente começa nas várias articulações (poliartrite reumatóide), mas pode começar, e mesmo permanecer por longos períodos, numa única articulação (artrite reumatóide monoarticular).